Onda de Calor: Cuidados com a Saúde

A persistência de dias com elevada temperatura (acima de 32ºC) representa riscos relevantes para a saúde de populações particularmente vulneráveis a agravos e doenças relacionadas ao calor.

São mais vulneráveis ao calor:

  • Crianças nos primeiros anos de vida
  • Idosos
  • Portadores de doenças crônicas (hipertensão, arritmia, respiratórias, renais, diabetes e alcoolismo, obesos)
  • Acamados
  • Pessoas com problemas ou transtornos mental ou sofrimento psíquico
  • Pessoas que utilizam determinados medicamentos, tais como: anti-hipertensivos, antiarrítmicos, diuréticos, antidepressivos, neurolépticos, entre outros.

Os principais impactos sobre a saúde são:

Stress Térmico:

É o resultado de sobrecarga de calor no corpo. Sinais de stress térmico podem incluir temperatura do corpo acima de 40º, perda completa ou parcial de consciência e/ou capacidade mental reduzida. Apesar da sudorese (suor ou transpiração) parecer um bom indicador, não é, pois há dois tipos de stress térmico:

  • Clássico – acompanhado de pouca ou nenhuma transpiração, geralmente ocorrendo em crianças, pessoas com doenças crônicas e idosos.
  • Por esforço – acompanhado por um aumento na temperatura do corpo devido a exercício extenuante ou exposição ocupacional em combinação com calor ambiental e quando a transpiração está geralmente presente.
Exaustão pelo calor:

Causado pela perda excessiva de água e sal. Os sintomas podem incluir a transpiração, fraqueza, tonturas, náuseas, dor de cabeça, cãibras musculares e diarréia.

Desmaios pelo calor (síncope):

Causados pela perda de fluidos do corpo através do suor e pela diminuição da pressão do sangue devido ao acúmulo de sangue nas pernas. Os sintomas incluem tontura temporária e desmaios resultantes de um fluxo insuficiente de sangue para o cérebro enquanto a pessoa está em pé ou sentada.

Cólicas pelo calor:

Causada por um desequilíbrio de sal resultante de uma falha para substituir o sal perdido através de transpiração excessiva. Os sintomas são dores musculares agudas.

Brotoeja pelo calor (Miliária rubra):

Resultado de inflamação de glândulas sudoríparas ocluídas e acompanhada de pequenas manchas vermelhas na pele, que podem dar uma sensação de formigamento.

Edema pelo calor:

Inchaço induzido pelo calor, frequentemente perceptível nos tornozelos, pés e mãos, e mais frequentemente observado em pessoas que não estão regularmente expostas ao calor.

RECOMENDAÇÕES

1º) PROTEJA-SE DO SOL E DO CALOR
  • Evite a exposição direta ao sol, em especial, entre às 10 e às 16 horas.
  • Use chapéus e óculos escuros (especialmente para pessoas de pele clara). Proteja as crianças com chapéu de abas.
  • Use roupa solta, de preferência de algodão, e aplique sempre protetor solar.
  • Diminua os esforços físicos e repouse frequentemente em locais à sombra, frescos e arejados.
2º) BEBA LÍQUIDOS E FAÇA UMA ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA
  • Aumente a ingestão de água ou de sucos de frutas naturais, sem adição de açúcar, mesmo sem ter sede.
  • Evite bebidas alcoólicas e com elevado teor de açúcar.
  • Faça refeições leves, pouco condimentadas e mais frequentes.

ATENÇÃO! Os recém-nascidos, as crianças, os idosos e as pessoas doentes podem não sentir sede. Ofereça-lhes água!

3º) REFRESQUE-SE
  • Permaneça de 2 a 3 horas por dia num ambiente fresco. Se isso não for possível em sua casa, desloque-se para centros comerciais ou outros locais com ar condicionado.
  • No período de maior calor, tomar um banho com água ligeiramente morna. Evite mudanças bruscas de temperatura.
4º) EM CASA
  • Evite a entrada do calor. Feche cortinas e/ou janelas mais expostas ao calor e facilite a circulação do ar
  • Abra as janelas durante a noite.
  • Utilize menos roupas de cama e vista-se com menos roupas ao dormir, sobretudo, em bebês e pessoas acamadas.
5º) EM VIAGEM
  • Se o carro não tiver ar condicionado, não feche completamente as janelas.
  • Leve água ou sucos de frutas naturais sem adição de açúcar.
  • Sempre que possível, viaje de noite, observando, porém, a situação de segurança no trânsito
  • Evite a permanência de crianças, pessoas doentes ou idosos em viaturas expostas ao sol.
 6º) PROCURE E DÊ AJUDA
  • Não hesite em pedir ajuda a um familiar ou vizinho no caso de se sentir mal com o calor.
  • Informe-se periodicamente sobre o estado de saúde das pessoas que vivem só, idosas ou com dependência que vivam perto de si e ajude-as a protegerem-se do calor.

Matéria anterior

Dep.Estadual Maycllyn Carreiro afirma que vai resolver questão da redução de cotas do Ipasgo

Próxima matéria

Conmebol abre processo por conduta violenta, e Léo Pereira pode desfalcar Flamengo em eventual final da Libertadores

Send this to a friend